54 8128.5277 redacao@noticiasdebento.com.br

Tarefas domésticas: quando incluir as crianças

Ajudar com as atividades de casa colabora para o desenvolvimento integral da criança. Veja as sugestões de tarefas de acordo com cada idade.

12 Set. 2018 às 19:41

Eles crescem rápido. Quem é pai e mãe sabe bem disso. E com o passar dos anos, eles vão ganhando mais independência e aprendem, por exemplo, a tomar banho sozinho, a escovar os dentes, pentear o cabelo e a organizar a mochila. As atividades de casa também podem fazer parte do dia a dia, desde que os pais respeitem o desenvolvimento e as limitações do pequeno. Auxiliar nas atividades domésticas contribui para o desenvolvimento motor das crianças, ajuda a torná-las mais responsáveis, dá autonomia e pode gerar momentos de grande diversão.

CLIQUE AQUI E INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL NO YOUTUBE. É RÁPIDO E FÁCIL!!



Ajudante, mas não empregado

O que pertence à casa, de maneira geral, deve ser uma tarefa obrigatória para os pais e optativa para a criança. Por esse viés, a obrigação está somente em arrumar o que é dela, como organizar os brinquedos e guardá-los após o uso, e evitar deixar roupas espalhadas, tirar os sapatos e deixa-los pelo caminho, e jogar o lixo em local inadequado,é importante estipular qual será, a cada vez, a tarefa solicitada, combinar antes. Assim, a criança já sabe antecipadamente o que será feito e, se for o caso, pode até negociar fazer algo de que goste mais naquele dia.

Os pais nunca devem apresentar a tarefa como forma de punição, mas, sim, como uma aquisição de autonomia, sempre incentivada como reconhecimento do que os filhos já têm capacidade de fazer. Outro ponto importante é demonstrar satisfação com a cooperação. Às vezes eles reclamam de realizar as tarefas, mas, no final, sempre os elogiamos, o que faz com que se sintam importantes e felizes.

De olho na segurança

De acordo com dados da ONG Criança Segura, 70% das hospitalizações infantis são causadas por acidentes dentro de casa. É por isso que a realização de toda atividade doméstica deve sempre ter a orientação e a e a supervisão de um adulto. Ensinar que vidro quebra e os cacos cortam, que vapor d’água queima, eletricidade dá choque e que se deve ter cuidado com produtos e equipamentos é papel do responsável pela criança, que já conhece os riscos. Esse discernimento não é da criança, mas dos adultos - e é do mundo adulto cuidar de criança. Assim, não delegue para a criança a responsabilidade de se cuidar e não a culpe caso ela se machuque com frases do tipo - eu não te falei que você ia se machucar. A criança não é um adulto pequeno.

Com segurança, discernimento e reconhecimento do esforço dos filhos por parte dos pais, a participação nos afazeres domésticos pode, sim, se tornar uma atividade prazerosa para as crianças.Elogiar e sempre conversar com elas sobre a importância que elas têm dentro da família fará com que se sintam confiantes e competentes, qualidades essenciais para a vida adulta. Não se trata, portanto, de questionar se os pais podem pedir ajuda às crianças, mas de constatar que eles devem, sim, incluí-la nos afazeres domésticos.

Tudo que for feito com amor e diversão, gera interesse verdadeiro e experiências positivas.

Fotos: Divulgação

MAIS NOTÍCIAS

Dicas para se recuperar bem de uma cirurgia no joelho
Confira 12 dicas para alcançar uma saúde perfeita
Acompanhamento psicológico, um processo seguro provedor de saúde e bem-estar
Benefícios em Fazer a Terapia Floral
Você conhece as causas do ronco e apneia?