×SegurançaGeralViver BemCasa e DecoraçãoComer e BeberModa e EstiloVeículosQuem somosEsporteSeu PetRegiãoViagensTecnologiaEmpresas e EntidadesBairrosCulturaVídeos

Milhares de abelhas aparecem mortas no distrito de São Pedro

Suspeita é que espécies estejam sendo envenadas pelos agrotóxicos utilizados em lavouras. A situação preocupa vários apicultores daquela região.

19/12/2019 03:24

Responsáveis pela polinização de cerca de 70% das espécies alimentícias de importância global, as abelhas estão desaparecendo de forma rápida e acentuada. Recentemente, milhares delas apareceram mortas no distrito de São Pedro nos últimos dois meses, de acordo com estimativas de apicultores. Centenas de colmeias foram perdidas por causa do envenenamento.

Conforme alguns apicultores, o problema vem se agravando nos últimos três anos. Alguns deles têm sido ameaçados por produtores para não denunciarem o caso. A preocupação é de que os produtores denunciados acabem depredando as caixas de colmeias existentes, aumentando ainda mais o prejuízo dos apicultores.

Um dos fatores que ameaça a vida das abelhas é o uso de novos equipamentos pulverizadores, capazes de criar partículas muito finas dos defensivos, que são mais facilmente levadas pelo vento. A aplicação de agrotóxicos pode matar abelhas em uma área de 3 quilômetros no entorno de uma lavoura.


Os apicultores denunciam que o uso de agrotóxicos nas plantas não segue mais o manejo integrado de pragas – prática que analisa a viabilidade econômica da aplicação conforme o número de espécies que podem causar perda na lavoura e a estimativa de dano financeiro –, mas acontece preventivamente. Um dos apicultores lembra que as abelhas precisam ser preservadas pela importância que têm na manutenção da biodiversidade. “Os polinizadores afetam a produtividade. Esse pessoal investe em um monte de insumos, adubos, máquinas e aplicação, mas esquecem de proteger as abelhas, que, em muitos casos, são responsáveis pela produção. Se não tem abelha, daqui a pouco não vai ter uva, kiwi e nem pêssego”, alerta o apicultor.

A reportagem procurou a Secretaria Municipal do Meio Ambiente. O secretário Claudiomiro Dias revelou que não tinha conhecimento das mortes, mas que vai acionar a Vigilância Ambiental para verificar o que está ocorrendo. Na Emater, também não foram recebidas denúncias. De acordo com o técnico agrícola da Emater, Neiton Peruffo, foram registrados casos de mortes de abelhas em uma localidade no distrito de Tuiuty. Segundo ele, nos últimos três anos, o apicultor perdeu mais de 60 caixas de abelha. "Esperamos que estes produtores nos procurem para que possamos analisar o que está acontecendo em São Pedro", declarou Peruffo. 

Fotos: Divulgação - Fonte: Notícias de Bento