×SegurançaGeralViver BemCasa e DecoraçãoComer e BeberModa e EstiloVeículosQuem somosEsporteSeu PetRegiãoViagensTecnologiaVídeosEmpresas e EntidadesBairrosCulturaVariedadesEleiçõesBrasil

LEGISLATIVO: Neilene Lunelli decide não concorrer a vereadora

Presidente do Sindiserp-BG, eleita em outras duas legislaturas e candidata a prefeita no último pleito, afirma que manterá mandato na entidade representativa dos servidores municipais e seu trabalho como professora

08/09/2020 04:00

Às vésperas do que parecia ser a confirmação de sua candidatura ao Poder Legislativo de Bento Gonçalves, a atual presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Bento Gonçalves (Sindiserp-BG), Neilene Lunelli, informou que não concorrerá, neste ano, a uma das 17 cadeiras da Câmara. O anúncio ocorreu na noite desta segunda-feira, dia 7, em seus perfis nas redes sociais.

Neilene foi vereadora pelo PT em dois mandatos: 2009-2012 e 2013-2016. Na campanha anterior, há quatro anos, depois da trágica morte de seu irmão, o ex-prefeito Roberto Lunelli – falecido em um acidente de automóvel – aceitou o desafio de substituí-lo na disputa à prefeitura, quando sua chapa com Paulo Wünsch beirou os nove mil votos.

No comunicado, ela justifica seu posicionamento afirmando que pretende honrar os votos recebidos para comandar a diretoria do Sindiserp, mas também pontua que o atual momento de polarização política teve um inevitável peso na decisão tomada. "Uma decisão que tem o apoio da minha família, de muitos amigos e pessoas que tenho conversado. A ética, o debate, os projetos, o trabalhar pelo coletivo sempre foram pontos que acredito integrarem o verdadeiro sentido da política. Mas também foram se perdendo ao longo dos últimos anos. O ódio, a mentira, as tais fake news, a falta de respeito estão tomando conta e é um cenário muito triste", lamenta.

Professora de carreira, Neilene ressalta que também pretende continuar se dedicando à docência, atividade que, antes da pandemia, exercia no período noturno. "Nada é definitivo na vida, mas meus ideais permanecem; minha luta pelas causas que acredito justas também permanecem, mas neste momento  como cidadã. Continuarei lutando pelos direitos da minha categoria, pois a política não se faz só dentro de uma Câmara,  mas junto com  a classe trabalhadora", finaliza.

Fotos: Reprodução/Arquivo Pessoal - Fonte: