×SegurançaGeralViver BemCasa e DecoraçãoComer e BeberModa e EstiloVeículosQuem somosEsporteSeu PetRegiãoViagensTecnologiaVídeosEmpresas e EntidadesBairrosCulturaVariedadesEleiçõesBrasil

Movelsul 2020 deve abrir calendário de eventos de Bento Gonçalves

Sindmóveis se mobiliza para realizar a maior feira da América Latina entre os dias 14 e 17 de setembro, apostando no fim da pandemia do coronavírus até lá.

06/06/2020 09:24

Adiada no mês de março devido ao avanço mundial da Covid-19, a Movelsul Brasil, maior feira de móveis da América Latina para lojistas e importadores, tem nova data anunciada: de 14 a 17 de setembro, em Bento Gonçalves (RS). Com isso, o Sindicato das Indústrias do Mobiliário (Sindmóveis), entidade organizadora da feira, espera minimizar as perdas do setor moveleiro e contribuir para a retomada do setor a partir do último trimestre desse ano.

O Sindmóveis entende que será um momento importante para os expositores apresentarem suas interpretações para esse novo cenário de mercado que vem se desenhando, com muito mais diálogo entre modelos de consumo físico e digital. A edição terá 251 expositores de alta escala, decoração, planejados, mobiliário corporativo, tecnologias e serviços para o lojista e representante de móveis.

O presidente do Sindmóveis e da Movelsul Brasil, Vinicius Benini, admite que o setor moveleiro deva ser um dos mais impactados pela pandemia entre as indústrias de bens duráveis, com um cenário de perdas reais entre 10% a 20% nesse ano. “Desde março, a entidade buscou administrar a situação de uma feira já montada e a apreensão do setor moveleiro. Diante de um quadro de retomada responsável, entendemos que no mês de setembro as pessoas estarão mais seguras em circular e a feira estará apta a ocorrer”, afirma. “Precisamos considerar que o setor moveleiro é essencial para a cidade de Bento Gonçalves, ao mesmo tempo em que a Movelsul é essencial para o nosso turismo de negócios e para os negócios do setor moveleiro nacional”, completa Vinicius Benini.

O setor moveleiro no Brasil vinha apostando numa retomada em 2020 em recuperação à crise e à baixa atividade econômica dos anos anteriores, não tendo registrado crescimento real em 2018 e 2019. No polo moveleiro de Bento Gonçalves, o faturamento não caiu no ano passado, mas estagnou em termos reais. Nesse ano, o desempenho vinha positivo quando avaliados apenas os meses de janeiro e fevereiro e, antes da pandemia, a projeção era de crescimento. Entre março e abril, entretanto, a queda de faturamento no polo foi de quase 25%.

Fotos: Divulgação - Fonte: Divulgação