×SegurançaGeralViver BemCasa e DecoraçãoComer e BeberModa e EstiloVeículosQuem somosEsporteSeu PetFotosViagensTecnologiaVídeosEmpresas e EntidadesBairrosCultura

Adversário do Farrapos terá desfalques de peso para a semifinal do Super 13

Seis atletas seis atletas da Poli-SP foram convocados pela Seleção Brasileira para o amistoso contra Portugal. Técnico da equipe paulista, Maurício Carli, lamentou o descaso por parte da CBRu e fez duras críticas à organização.

07/11/2019 04:39

Após a final do Super 16 de 2018, Farrapos e Politécnica-SP se reencontrarão neste ano para decidir uma vaga à final do Campeonato Brasileiro de Rugby de 2019. No entanto, ao contrário do ano passado, as equipes entrarão em campo em condições bastante distintas. Enquanto o Farrapos terá praticamente todo o seu elenco à disposição, a Poli-SP não poderá contar com seis atletas de Seleção Brasileira. 

A data da semifinal do Super 13 de 2019 coincidiu com um amistoso da Seleção Brasileira contra Portugal, que será realizado no sábado, dia 09, no Estádio Nicolau Alayon, em São Paulo, mesmo local do jogo da semifinal entre Poli-SP e Farrapos, que ocorrerá logo em seguida do jogo dos Tupis.

A Seleção Brasileira convocou seis atletas da equipe da Poli-SP para o amistoso, são eles Lucas Abud, Cleber “Gelado” Dias, Robert Tenorio, Ariel Rodrigues Daniel “Maranhão” Lima, destaque da Poli-SP na final do ano passado, e Lucas “Zé” Tranquez. Sem eles em campo, Maurício Carli terá que criar alternativas dentro das quatro linhas tentar brigar vaga à decisão. 

Facundo Flores desfalca o Farrapos 

Ao contrário da Poli-SP, o Farrapos terá somente um desfalque, porém uma perda importante para a equipe titular. O scrum-half e chutador da equipe alviverde, Facundo Flores, está suspenso pelo terceiro cartão amarelo e não estará à disposição do técnico Javier Cardozo. 

Apesar dos desfalques da equipe paulista, o treinador do Farrapos acredita em mais um complicado na briga pela vaga à final. “A Poli-SP vem fazendo um trabalho ótimo. Eles têm muitos jogadores. Os desfalques podem influenciar como talvez não possam influenciar no jogo. Nós também vamos ficar desfalcados, pois perdemos o nosso nove, nosso chutador, são coisas que acontecem por questões de calendário, de planejamento, às vezes coincidem datas da seleção, mas de qualquer forma é um time muito forte. Vamos esperar um jogo duríssimo, então trabalhamos muito nestas duas semanas acreditando que será uma batalha muito dura”, ressalta. 


O técnico da Poli-SP, Maurício Carli, por sua vez, se afasta da questão competitiva ao comentar sobre as expectativas em reencontrar o Farrapos em mais um jogo decisivo. “A expectativa para mim é do rugby. Ultimamente está muito chato jogar rugby, as pessoas estão muito competitivas num nível tão grande em um esporte que está tão pequeno no país, os egos estão enormes e isso não é legal. O legal de jogar com o Farrapos é de reencontrar amigos, de um time que é legal jogar contra por serem sempre honestos, é sempre bom”, explica.

Técnico da Poli se mostra indignado com a postura da CBRu

Contatado pela reportagem do NB, o treinador da Poli-SP fez duras críticas à Confederação Brasileira de Rugby (CBRu), afirmando a falta de bom senso por parte da organização do torneio. “Não é meu time, não é a Poli-SP. Faltou bom senso da CBRu? Óbvio que faltou, mas ninguém fala disso. Conversando com o organizador do torneio da CBRu, ele me falou que os times aceitaram o calendário. Tudo bem, mas o calendário não foi aceito com dois meses de atraso e não se sabia do jogo da Seleção Brasileira contra Portugal”, explica Carli.


Sem poder contar com seus principais atletas, o técnico da equipe paulista afirma que a iniciativa de mudar a data da semifinal deveria partir da CBRu, para que os times contar com todo o elenco à disposição. “Ninguém está tão preocupado assim com o Campeonato Brasileiro, parece que ele é deixado de lado. O importante é a seleção jogar um jogo internacional, independente de onde seja, contra quem seja. Danem-se de quem tem jogador na seleção. A ideia não é mandar mais ninguém para a seleção “, comenta.

Segundo Carli, essa não é a primeira vez que a Poli-SP é prejudica no ano por conta da CBRu. Na semifinal do Campeonato Paulista, a equipe também foi desfalcada pela convocação do Campeonato Brasileiro. “Posso ter alguma expectativa sobre isso? Não, pois vou jogar com um time muito desfalcado e tanto faz o que vai acontecer, tanto faz o resultado, pois o campeonato tanto faz, não é assim que a CBRu acredita? Tanto faz quem ganha, tanto faz quem perde, tanto faz quem investiu um ano trabalhando, investindo dinheiro, tempo nisso, para eles tanto faz”, desabafa o treinador. 

Fotos: Kévin Sganzerla - Fonte: Notícias de Bento