×SegurançaGeralViver BemCasa e DecoraçãoCucina NBModa e EstiloVeículosQuem somosEsporteSeu PetFotosViagensTecnologiaVídeos

Bento-gonçalvense comemora resultados do tênis de mesa no Parapan de Lima 2019

Luciano Possamai foi um dos técnicos que comandou a delegação brasileira paralímpica de tênis de mesa na conquista de 24 medalhas, que integraram o recorde de medalhas obtidas pelo Brasil na história dos Parapanamericanos.

06/09/2019 11:25

O Brasil ratificou o seu favoritismo como potência do esporte paralímpico nas Américas e atingiu o recorde de medalhas conquistadas em uma edição do Parapanamericano. Em Lima, a delegação brasileira, que foi a maior da história, conquistou 308 medalhas, sendo 124 ouros. A Seleção Brasileira Paralímpica de Tênis de Mesa, que tem como um dos treinadores o bento-gonçalvense Luciano Possamai, alcançou um desempenho significativo no Parapan, com 24 medalhas conquistadas, sendo nove de ouro, seis de prata e nove de bronze. 

O comandante técnico de Bento Gonçalves participou de seu terceiro Parapan integrando a delegação brasileira no tênis de mesa. Possamai auxiliou os atletas da seleção brasileira a conquistar as medalhas na modalidade e as vagas para as Olimpíadas de Tóquio de 2020. Os atletas paralímpicos de tênis de mesa tiveram o seu melhor desempenho na competição, batendo recorde de medalhas, sobretudo de ouro. 

De acordo com o bento-gonçalvense, os resultados foram muito positivos e dentro das expectativas da delegação brasileira de tênis de mesa. "Os resultados foram dentro do planejado, dentro do que tínhamos programado que a seleção poderia atingir durante os jogos. Claro que a gente sempre programa e gostaria que tivesse um pouquinho a mais, buscar mais vagas diretas às Olimpíadas, mas agora teremos alguns atletas que vão continuar no Circuito Mundial para conseguir as vagas que não conseguiram diretamente nos jogos", explica Possamai.

O profissional que integrou o corpo técnico da delegação no tênis de mesa já participou de três Parapanamericanos, além de uma Olimpíada, no Brasil, em 2016. Possamai esteve no Parapan no México, em Guadalajara, em 2011, no Canadá, em Toronto, em 2015, e agora em Lima, em 2019. "Os resultados vêm crescendo. Neste Parapan conseguimos quebrar o recorde de medalhas. O Brasil levou a maior delegação da história até então dos jogos, uma delegação bem expressiva, bem forte mesmo, em busca da preparação para as Olimpíadas de 2020. Foi muito bom mesmo, e a tendência é que a continuidade no trabalho aconteça e que, em Santiago, no próximo Parapan, os resultados sejam ainda melhores", ressalta.

Sobre a possível participação nas Olimpíadas de Tóquio 2020, Possamai afirmou que saberá somente meses antes do evento, e que a sua presença depende do número de atletas que estará disputando a competição. "Não temos como confirmar, pois depende muito de vagas, de quantidade de atletas que vão conseguir a sua participação nas Olimpíadas e, consequentemente, há um percentual para número de staff, equipe médica, coordenadores, isso mais próximo dos jogos para saber", comenta o bento-gonçalvense.

Fotos: Rodolfo Vilela/ rededoesporte.gov.br - Fonte: Notícias de Bento