×SegurançaGeralViver BemCasa e DecoraçãoCucina NBModa e EstiloVeículosQuem somosEsporteSeu PetFotosViagensTecnologiaVídeos

Bento Vôlei tem poucas chances de disputar a Superliga

Suspensão do programa Pró-Esporte impede utilização de patrocínios já captados pelo clube para a disputa da competição no mês que vem.

13/09/2016 10:41

O risco é real e imediato. Foi essa a mensagem do presidente do Bento Vôlei, Marcos Paulo Machado, em relação à possiblidade da equipe ser obrigada a desistir da disputa da Superliga Masculina 2016/2017 devido à suspensão temporária do projeto Pró-Esporte do Rio Grande do Sul. Em entrevista coletiva realizada no Ginásio Municipal de Esportes do município, na tarde desta terça-feira, dia 13, o presidente destacou a importância dos recursos para a manutenção da equipe profissional do Clube, uma das doze que disputam a competição, que tem início marcado para a metade de outubro.

“O voleibol brasileiro conquistou o tricampeonato olímpico, onze atletas medalhistas de ouro poderão passar pela cidade disputando a Superliga. Porém, se não obtivermos um retorno do Governo em relação a manutenção ou não do projeto o risco de desistência é realmente muito grande. É de grande importância a presença de Bento Gonçalves no campeonato nacional principalmente para o crescimento do esporte na região e na fidelização da população da cidade em torno do vôlei. Hoje o clube possui atletas de categorias de base em seleção e uma imensidão de crianças em projetos sociais que se inspiram nos atletas da elite”, destacou o presidente, Marcos Paulo Machado.

O Pró-Esporte RS busca promover o incentivo de empresas privadas para equipes esportivas no estado por via do ICMS. O projeto, que até o momento vinha apoiando os clubes do estado, foi paralisado por suspeita de irregularidades em um dos 44 projetos inscritos em seu Edital número 4. Com toda a parceria com patrocinadores já fechada, o Bento Vôlei depende apenas da retomada do projeto para iniciar o recebimento de patrocínios. Para tentar solucionar o impasse, a direção do clube tenta, há mais de 40 dias, uma audiência com o Governo do Estado para obter respostas oficiais sobre a continuidade ou não do edital.

Segundo o presidente do Clube, os patrocínios captados por meio do programa de incentivo são fundamentais para a manutenção estrutural da equipe e o custeio de viagens, hospedagem, moradia e alimentação de atletas, entre outros. “A gente ainda é otimista. Muitas marcas e profissionais acreditam no Bento Vôlei, uma entidade que mobiliza a comunidade em torno do esporte e que é responsável pela geração do bem por meio de projetos sociais enormes. Não podemos imaginar que o Governo do Estado deixará os projetos pararem sem pelo menos tentar solucionar a questão”, destaca Machado.

O Bento Vôlei, fundado em 1999, é um dos principais clubes de voleibol do Brasil, na temporada 2015/2016 a equipe retornou a Superliga e terminou o campeonato na sexta posição. No mesmo ano foi vice-campeã gaúcha.  Atualmente, o clube mantem projetos sociais de incentivo ao esporte que reúnem mais de 700 crianças, além de categorias de base que já possuem atletas na base da Seleção Brasileira.

Fotos: Divulgação - Fonte: Marcelo Dargelio