×SegurançaGeralViver BemCasa e DecoraçãoCucina NBModa e EstiloVeículosQuem somosEsporteSeu PetFotosViagensTecnologiaVídeos

Carlos Moraes renova com o Esportivo para o Gauchão 2020

Treinador de 43 anos conduziu o alviazul na campanha que culminou com o acesso à elite do estadual nesta temporada

20/08/2019 10:29

A preparação do Esportivo de Bento Gonçalves para o tão aguardado retorno à elite do futebol gaúcho já começou. A direção do Clube anuncia a renovação do contrato com o técnico Carlos Moraes para 2020. Ele comandará o alvi-azul no Campeonato Gaúcho do próximo ano amparado pela incontestável campanha na Divisão de Acesso e pelos números que consolidou a seu favor nesta temporada.

Em 2019, foram 20 jogos disputados – com nove vitórias, seis empates e cinco derrotas. A equipe fez 26 gols e sofreu 20 – totalizando 55% de aproveitamento e a segunda colocação da competição estadual. O treinador de 43 anos já projeta a condução da formação do grupo que retornará à Série A após cinco temporadas. “A torcida alviazul pode esperar o meu comprometimento, assim como foi no acesso, de trabalhar dia a dia no sentido de montarmos uma equipe competitiva e que trará muito orgulho a todos”, destaca Moraes.

Para ele, a manutenção e a continuidade do trabalho foram decisões acertadas – que podem ter reflexos positivos logo na largada da competição. “Não vamos começar do zero: as ideias, as pessoas, as relações serão contínuas. Por isso, acredito que iniciamos em vantagem, pois o futebol atual pede isso. Todos os detalhes fazem diferença em um dos campeonatos estaduais mais difíceis do país”, considera.

O apoio da diretoria do clube pesou a favor pelo aceite no convite para dirigir a equipe no próximo ano. “A grande admiração e confiança que tenho pelos membros da direção faz com que eu tenha a certeza de que o meu trabalho terá todo o respaldo e estrutura – o ambiente perfeito para qualquer profissional”, pontua o treinador.

Preparação para a Série A
A pré-temporada do Clube Esportivo deve iniciar no mês de novembro – dois meses antes do começo do Gauchão, com previsão de estreia em janeiro, em um novo formato. A proposta da Federação Gaúcha de Futebol é promover uma fase classificatória somente para clubes do interior que não disputam as séries A e B do Campeonato Brasileiro – essa fase pode garantir acesso à Copa do Brasil e Série D do Brasileirão. Os melhores avançam para encarar, também, a dupla Grenal. Compõem o Campeonato Gaúcho de 2020 Grêmio, Internacional, Juventude, Caxias, Pelotas, Brasil de Pelotas, Novo Hamburgo, São Luiz, São José, Aimoré, Ypiranga e Esportivo.

Diante do elevado grau de competitividade da elite, Moraes aposta naquela que é uma das marcas de sua metodologia de treinamento: a forma de trabalho combinado. Nessa filosofia, as partes física, tática e técnica são integradas, simulando situações de jogo. “No que diz respeito a esquema tático, meu preferido é o 4-2-3-1, o mais utilizado hoje nos grandes times, mas, claro, deve-se levar em consideração as características do grupo de jogadores à disposição, podendo variar de acordo com a necessidade”, adianta.

Saiba mais sobre Moraes

Colecionando passagens por diversos clubes gaúchos, Carlos Moraes é formado em Educação Física pela UFRGS e teve boa parte de sua experiência como técnico no Internacional, onde permaneceu por 12 anos nas categorias de base. O profissional também soma quatro anos de experiência na equipe profissional do Juventude – nessa passagem, destaque para o título gaúcho na categoria júnior pelo time caxiense, quando revelou nomes como Alex Telles, Ramiro e Bressan, todos negociados com o Grêmio e, posteriormente, com clubes do exterior. Além disso, tem vivência de um ano na base do Sport Recife.

Em 2013, já como treinador efetivo, comandou o Pelotas. Em 2014, se destacou por tirar o São Gabriel da ‘terceirona’ gaúcha. A boa campanha o levou para o Glória de Vacaria, em 2015. Lá, chegou até o quadrangular final da Divisão de Acesso. No ano seguinte, também levou o Brasil de Farroupilha para a mesma fase. Em 2017, comandou o Ypiranga, de Erechim, por quatro jogos no Gauchão e, novamente, o Brasil. No ano passado, esteve à frente do Bagé. Sob o comando de Moraes, o clube do sul do estado encerrou a competição na quinta colocação, porém com os mesmos 19 pontos do quarto colocado Lajeadense, que foi adiante na competição. E em 2019, conquistou o acesso pela primeira vez com o Esportivo.

Fotos: Kévin Sganzerla - Fonte: