×SegurançaGeralViver BemCasa e DecoraçãoCucina NBModa e EstiloVeículosQuem somosEsporteSeu PetFotosViagensTecnologiaVídeos

Esportivo perde de virada para o Ypiranga no jogo de ida da final

Equipe Alviazul saiu na frente com gol de Nena, mas o Ypiranga virou o placar nos minutos finais, com dois gols que geraram muita reclamação por parte do Esportivo.

17/05/2019 01:10

Esportivo largou em desvantagem na briga pelo título da Divisão de Acesso de 2019. A equipe comandada por Carlos Moraes foi derrotada pelo Ypiranga, de virada, pelo placar de 2 a 1, pelo jogo de ida da final da competição, realizado na noite desta quinta-feira, dia 16, no Estádio Colosso da Lagoa, em Erechim. Com o resultado, o Esportivo necessita vencer o jogo de volta em seus domínios para, no mínimo, levar a decisão às penalidades. 

A equipe Alviazul entrou em campo com praticamente todos os titulares, porém com os desfalques do lateral Jackson e do atacante Zulu, artilheiro do Esportivo. O Ypiranga, do técnico Fabiano Daitx, por sua vez, veio a campo com o time reserva, preservando a maioria dos titulares para a Série C do Campeonato Brasileiro. 

1º tempo:

Com o acesso garantido por ambas as equipes, o confronto foi disputado em ritmo pouco intenso durante os 90 minutos. Na etapa inicial, as equipes tiveram poucas chances de gols, pecando muito nos passes errados no meio de campo. A primeira chegada foi do Esportivo, com Athos cobrando falta e obrigando o goleiro Carlão a fazer boa defesa. Em seguida, o Ypiranga respondeu com chute no travessão, quase abrindo o placar da partida. 

O Esportivo possuía maior volume de jogo, enquanto o Ypiranga, mesmo com menos posse de bola, chegava com perigo ao ataque, aproveitando os espaços no campo de defesa do Esportivo. Athos, de fora da área, obrigou Carlão a fazer mais uma boa defesa na partida. O Ypiranga também tentou em arremates de fora da área com Marco Antônio e Ronaldinho Gramadense, porém sem êxito. 


2º tempo:

Na etapa derradeira, Jonatas fez grande intervenção logo nos primeiros minutos, salvando o Esportivo. Aos 14 minutos do segundo tempo, em cobrança de escanteio, Leo Kanu afastou mal, a bola viajou na pequena área e Nena ganhou a disputa com o goleiro Carlão, subindo mais alto e desviando para o fundo das redes, 1 a 0. 

Após o gol marcado, o Esportivo recuou, permitindo o Ypiranga tomar a posse do controle do jogo. Após boas chegadas ao ataque, aos 33 minutos, em cruzamento para a área, a bola bateu no braço do zagueiro Cleiton, resultando em pênalti para os donos da casa. Fidélis chamou a responsabilidade e finalizou com precisão para empatar a partida. Após o gol, o Ypiranga seguiu de forma intensa no ataque buscando o segundo gol, enquanto que o Esportivo encontrava dificuldades para atacar. 

Nos acréscimos, aos 47 minutos, em jogada que iniciou em uma falta sobre o zagueiro Gullithi não marcada a favor do Esportivo na intermediária do campo de defesa, a bola sobrou com Marcinho, que fez o cruzamento. A bola passou por toda a defesa, que não conseguiu afastar a bola e, Marco Antônio, completamente livre, só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes, decretando a virada do Ypiranga. 

Com o resultado negativo, o Esportivo necessita vencer o jogo de volta por dois ou mais gols de diferença para ficar com o título, ou por um gol de diferença para levar a decisão aos pênaltis. Esse será o primeiro confronto decisivo de mata-mata em que o Esportivo terá que correr atrás do prejuízo, e é o primeiro em que o Ypiranga largará em vantagem no jogo de volta. O segundo confronto da final ocorre na próxima quinta-feira, dia 23, às 20h, no Estádio Montanha dos Vinhedos. 

Ficha da partida: 

Ypiranga: Carlão, Patrick, Kanu, Klein e Guilherme (Marcinho); Fidélis, João Felipe (João Vitor), Flávio Paulino e Ronaldinho Gramadense (Tsumita); Marco Antônio e Lima - Técnico: Fabiano Daitx

Esportivo: Jonatas, Cleiton, Gullithi e Jonas; Vinícius Bovi, Nunes, Robert, Xaro (Douglas Kemmer) e Athos (Diego Torres); Toni Júnior (Vini Santos) e Nena - Técnico: Carlos Moraes

Gols: Nena 14' 2T (ESP); Fidélis (pênalti) 33' 2T (YPI) e Marco Antônio 47' 2T (YPI)

Fotos: Kévin Sganzerla - Fonte: Noticias de Bento