×SegurançaGeralViver BemCasa e DecoraçãoCucina NBModa e EstiloVeículosQuem somosEsporteSeu PetFotosViagensTecnologiaVídeos

Projeto de Captação no Rio das Antas vai duplicar volume de água para Bento Gonçalves

Corsan vai aumentar a oferta de 400 litros por segundo para 800 litros por segundo. Projeto também vai distribuir água do Rio das Antas para os municípios de Garibaldi, Carlos Barbosa e Farroupilha.

25/01/2019 05:00

O Rio das Antas terá suas águas captadas para abastecer quatro municípios da Serra Gaúcha. O Projeto de Captação de Abastecimento de Água da Corsan vai duplicar o volume ofertado para Bento Gonçalves, saltando de 400 litros por segundo para 800 litros por segundo. A obra, que será dividida em duas etapas, de produção e distribuição, terá um investimento de R$ 165 milhões. 

Segundo o Diretor de Expansão da companhia, Marcus Vinícius Caberlon, o projeto já possui a outorga do Departamento de Recursos Hídricos da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e a Corsan já trabalha para conseguir o licenciamento ambiental para a construção. A água captada será distribuída para as cidades de Bento Gonçalves, Garibaldi, Carlos Barbosa e Farroupilha, com um total de 1000 litros por segundo captados no Rio das Antas.

A obra tem como objetivo aumentar a oferta de água para os municípios da Serra Gaúcha, visto que, a exemplo de Bento Gonçalves, o abastecimento de água está dentro do limite, mas atualmente não é possível ampliá-lo. “Hoje para Bento Gonçalves, a Corsan oferece 400 litros por segundo, e esse abastecimento de água está regulado, estamos dentro do limite da nossa capacidade, não temos grandes dificuldades de abastecimento, mas não temos capacidade de ampliação nos sistemas atuais”, explica Caberlon.

Os locais para a construção já foram definidos. O projeto vai contar com uma Estação de Tratamento de Água (ETA) que estará localizada entre o Rio das Antas e a cidade de Bento Gonçalves, e contará com ramais que levarão a água captada para as outras três cidades da Serra Gaúcha. “Teremos duas elevatórias, duas estações de bombeamento intermediário chegando a uma ETA de 1000 litros por segundo que vai dividir essa água entre Farroupilha, Bento, Carlos Barbosa e Garibaldi. Serão 400 L/s para Bento Gonçalves, 250 L/s para Farroupilha, 200 L/s para Garibaldi e 150 L/s para Carlos Barbosa”, comenta o diretor. 

O investimento maior da obra ficará em Bento Gonçalves. R$ 100 milhões serão destinados para a primeira etapa que é de produção e o montante restante, de R$ 65 milhões, será distribuído na etapa de distribuição para as cidades. “O que estamos fazendo é duplicando o volume de água que estará disponível para a cidade de Bento Gonçalves. O sistema atual permanece, ele continua sendo operado, foi e ainda está sendo modernizado, mas vamos duplicar essa vazão”, afirma o diretor da Corsan.

Para Caberlon, o desafio da Corsan é não ser um empecilho para o crescimento e desenvolvimento da cidade. Segundo ele, com a duplicação da água ofertada pela companhia, Bento poderá ter a sua população duplicada sem problemas de abastecimento de água. “Isso permitirá que a cidade de Bento Gonçalves, se assim entender, possa duplicar a sua população e o sistema de abastecimento de água vai estar garantido. Nós não podemos ser o empecilho ao planejamento da cidade, esse é o desafio da Corsan”, ressalta Caberlon.

Fotos: Divulgação - Fonte: Notícias de Bento