×SegurançaGeralViver BemCasa e DecoraçãoComer e BeberModa e EstiloVeículosQuem somosEsporteSeu PetFotosViagensTecnologiaCulturaVídeosEmpresas e EntidadesBairros

Adesão em Bento à greve dos professores é a maior dos últimos anos

Ao contrário de outros períodos, boa parte das escolas já aderiram com quase 100% dos docentes contra o pacote de reforma de carreiras do serviço público estadual.

18/11/2019 05:48

Professores da rede estadual de ensino de Bento Gonçalves decidiram cruzar os braços e aderir à greve promovida pelo Centro dos Professores do Estado do Rio Grande do Sul (CPERS/Sindicato). Os profissionais das instituições de ensino estaduais estão paralisando suas atividades em ato contra o pacote de reforma de carreiras do serviço público estadual, anunciado pelo governador Eduardo Leite na semana passada.

Em Bento Gonçalves, diversas escolas já aderiram à greve e o número de adesões, segundo a diretora-geral do CPERS em Bento, Juçara de Fátima Borges, deverá aumentar significativamente até esta terça-feira, 19. Nas escolas estaduais General Bento Gonçalves, Imaculada Conceição, Luis Fornasier, Cecília Meireles, Mestre Santa Bárbara, praticamente 100% dos professores e funcionários públicos decidiram se juntar ao movimento grevista.

Em grande parte das escolas do município, a adesão ainda não chegou ao 100%. Nas escolas José Farina, Bom Retiro, Ângelo Chiamolera e Carlos Dreher Neto a paralisação ainda é parcial, porém grande parte das instituições de ensino está promovendo reuniões para definir se vão aderir ao movimento. A escola Dona Isabel, por exemplo, possui mais de 80% de seus professores e funcionários públicos em greve.

 Nas escolas citadas, já há a confirmação de paralisação no turno da manhã. Outras instituições estaduais de ensino do município ainda não decidiram se vão se juntar à greve dos professores. Até esta terça-feira, 19, o número de escolas com as atividades paralisadas em Bento Gonçalves e na região deverá aumentar.

Fotos: Divulgação - Fonte: Notícias de Bento