×SegurançaGeralViver BemCasa e DecoraçãoComer e BeberModa e EstiloVeículosQuem somosEsporteSeu PetRegiãoViagensTecnologiaBairrosCulturaVídeosEmpresas e Entidades

Bolsonaro confirma demissão de Osmar Terra e ida de Ônix Lorenzoni para o Ministério da Cidadania

Mudança ministerial pode provocar mudancas em escalões menores, onde estão Clemente Mieznikowski e Alcindo Gabrielli, que já informava uma saída depois do dia 20 deste mês.

13/02/2020 08:51

O presidente Jair Bolsonaro comunicou nesta quinta-feira, 13, pelo Twitter, a reforma ministerial que vinha sendo anunciada pela imprensa desde o dia anterior. O presidente demitiu Osmar Terra do Ministério da Cidadania, transferindo Onyx Lorenzoni para a pasta. Já o antigo cargo de Onyx à frente da Casa Civil foi passado para o chefe do Estado-Maior do Exército, general Walter Braga Netto.

Aguardadas com expectativa nos gabinetes de Brasília ao longo dos últimos dias, as mudanças ocorrem após as denúncias de suspeitas envolvendo o Ministério da Cidadania. A pasta contratou uma empresa suspeita de ter sido usada para desvio de R$ 50 milhões no extinto Ministério do Trabalho mesmo depois de alertas de órgãos de controle.

Alcindo Gabrielli atua como diretor em uma das pastas do Ministério da Cidadania. Ele já anunciou nas redes sociais que deixaria o cargopara retornar a Bento Gonçalves, onde deve ser confirmado como pré-candidato a prefeito pelo MDB. A previsão era de que ele deixasse o cargo até o dia 20 deste mês.

Já Clemente Mieznikowski atua como coordenador-geral de Lazer e Inclusão Social, dentro do Departamento de Desenvolvimento e Acompanhamento de Políticas e Programas Intersetoriais de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social da Secretaria Nacional de Esporte. Até o momento ele continua no cargo e só sairá se o o novo ministro Ônix Lorenzoni colocar alguém de sua confiança no cargo.

Com a demissão, Osmar Terra volta a ocupar uma cadeira na Câmara dos Deputados, onde foi eleito pelo MDB.

Fotos: Divulgação - Fonte: NB Notícias