×SegurançaGeralViver BemCasa e DecoraçãoCucina NBModa e EstiloVeículosQuem somosEsporteSeu PetFotosViagensTecnologiaVídeos

Eduardo Bolsonaro volta a Bento e ouve demandas do setor vitivinícola

Deputado do PSL visitou vinícolas, comeu costelão e participou de reuniões com produtores preocupados com a tributação do vinho no país.

18/08/2019 10:06

O deputado federal, Eduardo Bolsonaro (PSL), esteve em Bento Gonçalves neste sábado, 17. Na ocasião, se reuniu com produtores do setor vitivinícola, que apresentaram as principais demandas da categoria. Ele esteve acompanhado do presidente do BNDES, Gustavo Montezano.

Uma das principais demandas é em relação aos tributos. Quinto maior produtor de vinho no hemisfério sul e 13º no mundo, o Brasil ainda apresenta aos produtores da bebida uma pesada carga tributária. Atualmente, 44,73% do custo da garrafa nacional corresponde às taxações brasileiras, o que inclui ICMS, IPI, Cofins e PIS, entre outros impostos.

O acordo comercial entre Mercosul e União Europeia, que prevê o fim do imposto de importação de forma gradativa é uma das preocupações dos produtores, uma vez que o valor do vinho importado pode cair até 30%. Vinhos e espumantes brasileiros tendem a conquistar novos mercados em países da Europa. Contudo, marcas estrangeiras devem ganhar mais espaço no Brasil, elevando a concorrência com os produtores da Serra Gaúcha principalmente, responsável por cerca de 90% da produção nacional.

Presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara dos Deputados, Eduardo Bolsonaro destacou em suas redes sociais que conheceu mais a fundo a realidade tributária do vinho e outros problemas. Para ele, o  acordo Mercosul/União Européia apresenta desafios para o vinho nacional. O deputado acredita que para evitar uma concorrência desleal, o governo tem que estudar uma redução tributária, desoneração de maquinários e insumos da cadeia produtiva, bem como a criação de um fundo com base no IPI para que possa desenvolver o setor. "O nosso vinho nacional não deve absolutamente nada aos vinhos chilenos, argentinos ou europeus", frisou Eduardo Bolsonaro.

Conforme o prefeito Guilherme Pasin, a luta dos produtores ganha força com a presença do deputado em Bento. "Tivemos uma grande vitória com a retirada da substituição tributária dos vinhos e espumantes pelo Governo do Estado, porém ainda temos demandas principalmente com relação a tributação do produto. O deputado é um apaixonado por vinhos e por nossa cidade, conversamos muito sobre o setor e suas perspectivas", destacou o prefeito. 

Fotos: Divulgação - Fonte: Divulgação