×SegurançaGeralViver BemCasa e DecoraçãoCucina NBModa e EstiloVeículosQuem somosEsporteSeu PetFotosViagensTecnologiaVídeos

Empresa de Bento mostra os acessos para quem quer ser cidadão italiano

Nardini Cidadania Italiana chega ao município com o objetivo de facilitar o acesso dos descendentes de italianos ao tão desejado documento.

27/09/2016 04:56

Cada vez aumenta mais a procura das pessoas pela cidadania de um país estrangeiro para realizar o sonho de estudar, trabalhar e morar na Europa. A Itália é um dos países mais procurados, porque reconhecem a cidadania pelo conceito de jus sanguini, ou seja, o direito de sangue. Isso significa que brasileiros que tenham descendência italiana podem requerer pela dupla cidadania independente se são filhos, netos, bisnetos ou mesmo tataranetos de italianos, sem limite de gerações. E para quem mora em Bento Gonçalves, o caminho para conseguir o título de cidadão italiano está mais fácil, com a chegada da empresa Nardini Cidadania Italiana.

De acordo com o diretor da empresa, Leandro De Nardini, em uma região como a de Bento Gonçalves, onde os descendentes de italianos ultrapassam os 80% da população, o interesse e a solicitação de informações devem aumentar consideravelmente com a chegada da Nardini Cidadania Italiana. “Estamos oferecendo um serviço diferenciado, com o objetivo de simplificar e orientar as pessoas que querem buscar o título de cidadão italiano”, esclarece.

De Nardini explica que atualmente, no Rio Grande do Sul, para conseguir a cidadania italiana pode levar até 10 anos. Porém, fazendo diretamente na Itália, onde os processos são feitos diretamente nas comuni (prefeituras), a conquista da tão sonhada dupla cidadania pode levar em média, apenas 3 ou 4 meses. O diretor ressalta que é válido lembrar que antes é necessário levantar toda a documentação e regularizar qualquer possível distorção. “Todo este trabalho é realizado pela Nardini Cidadania Italiana, pois esse tipo de serviço deve ter a credibilidade e lisura impecável, pois muitas vezes mexe com o sonho de uma vida, e não queremos que nada dê errado com a documentação de nossos clientes”, enfatiza o diretor.

De Nardini revela que a tendência é de que mais pessoas venham a se interessar em solicitar sua dupla cidadania, pois a qualidade de vida, além da gratuidade, mesmo que parcial de alguns serviços oferecidos pela Europa, aliados a novas oportunidades, tem levado mais brasileiros descendentes de italianos a investir algum dinheiro neste tipo de projeto. “Os valores investidos na cidadania não são exorbitantes, se levarmos em conta os benefícios que ela proporciona e que são para o resto das gerações das famílias”, complementa.

Além disso, quem pensa em mandar seus filhos para uma temporada de estudos na Europa e em outros países que oferecem bolsas de estudo para jovens europeus, pode usufruir dos benefícios da cidadania italiana. Entre as facilidades, está o direito de entrar a residir legalmente em qualquer um dos outros 27 da União Europeia, além de permitir que sejam feitas viagens sem visto para Estados Unidos, Canadá, Austrália, Japão e outros países. A cidadania também poderá ser transmitida aos descendentes.

Ao adquirir a cidadania italiana o cidadão poderá desfrutar dos mesmos privilégios e obrigações de uma pessoa nascida na Itália, podendo residir no país e usufruir de direitos como moradia, estudo, lazer e assistência médica. Os novos cidadãos têm direito, inclusive, à aposentadoria, depois de atendidos os requisitos legais (trabalho registrado, pagamento de contribuições e tempo de serviço, por exemplo).

Quem tem direito à cidadania

Todos aqueles que forem descendentes de italianos têm direito à cidadania, mas existem algumas limitações quanto à transmissão pela linha materna – apenas os nascidos após 1948 têm o direito. Filhos nascidos de união não matrimonial, casos de reconhecimento de paternidade ou maternidade durante a minoridade do filho e adoção estão inclusos no direito de cidadania. Casamentos de mulheres com descendentes de italianos também dão à mulher o direito a cidadania. Já os homens não poderão ter a dupla cidadania reconhecida se se casarem com italianas ou descendentes de italianos(as), somente os filhos deste casal poderão ter o reconhecimento. Os homens, neste caso, podem requerer a naturalização italiana.

Filhos de italianos naturalizados brasileiros – A naturalização brasileira do ascendente italiano não impede que seus descendentes tenham a cidadania italiana, desde que sua naturalização tenha ocorrido depois do nascimento dos filhos.

Cidadania herdada via casamento – se o matrimônio ocorreu antes de janeiro de 1983 a transferência se dará de forma automática. Nas cerimônias realizadas após esta data é necessário aguardar três anos para solicitar o título, se o casal possuir filhos, esse tempo cai pela metade. Os documentos necessários são a certidão de nascimento, certidão de casamento e carteira de identidade do cônjuge.

Serviço:

Cidadania Italiana

Os interessados em obter sua cidadania italiana podem procurar a Nardini Cidadania pelo telefone (54) 9605-1016, na fan page da empresa no Facebook  ou pelo e-mail leandro.nardini@live.com, falando com Leandro De Nardini. 


Fotos: MARCELO DARGELIO - Fonte: Divulgação