×SegurançaGeralViver BemCasa e DecoraçãoComer e BeberModa e EstiloVeículosQuem somosEsporteSeu PetRegiãoViagensTecnologiaEmpresas e EntidadesBairrosCulturaVídeos

Estado anuncia nesta quarta-feira o plano de retorno às aulas

Governador Eduardo Leite já antecipou que a retomada na rede pública não será presencial "nas próximas semanas". Educação infantil não deve ter novidades neste momento

26/05/2020 10:39

A retomada presencial das aulas na rede pública de ensino do Rio Grande do Sul não deve ocorrer de forma tão imediata, segundo o governador Eduardo Leite. Em entrevista pelo Instagram ao Jornal do Comércio, na noite desta segunda-feira, dia 25, o chefe do Poder Executivo Gaúcho falou de maneira breve sobre o plano de retorno para a educação, que deve ser anunciado de forma detalhada pelo Piratini nesta quarta, 27.

Durante a conversa, contudo, o mandatário estadual já adiantou que a volta, inicialmente, será por meio de aprendizado remoto. "Não vamos fazer com que as crianças sejam expostas a risco de contágio, e nem as suas famílias. A rede pública de ensino, a rede estadual não voltará presencialmente nas próximas semanas", afirma.

Mesmo assim, Leite ressalta que algumas exceções deverão ser anunciadas: é o caso de atividades que contemplem menos alunos, sejam mais urgentes ou que estavam prestes a serem concluídas quando houve a paralisação, a exemplo de cursos profissionalizantes, de idiomas, em laboratórios, entre outros. "Esses protocolos estão definidos para alguns casos de retorno no mês de junho, outros no mês de julho", acrescenta.

No que se refere à Educação Infantil, ainda não devem ser apresentadas novidades nesta semana, embora o governador tenha se manifestado – deixando claro se tratar de uma "opinião pessoal – no sentido de dar a oportunidade, para os pais que não têm onde manter os filhos para trabalhar, de terem a escola como uma "opção", seguindo medidas rigorosas de controle. "A recomendação continuaria sendo, para quem puder, deixar o filho em casa. Mas não vamos forçar a mão para oferecer riscos. Provavelmente, o que nós vamos trazer com relação à educação infantil é uma previsão de data de quando os protocolos serão anunciados", salienta.

Por fim, Leite destaca que nenhuma providência adotada pelo governo pode ser considerada definitiva neste momento de pandemia. "Acho que a gente tem que passar ainda algumas semanas para observar melhor como o distanciamento controlado e o início dos dias mais frios vão influenciar. Diante de mudanças de números e tendências, tudo pode ser revisto a qualquer momento", conclui.

Fotos: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini - Fonte: