×SegurançaGeralViver BemCasa e DecoraçãoComer e BeberModa e EstiloVeículosQuem somosEsporteSeu PetRegiãoViagensTecnologiaVídeosEmpresas e EntidadesBairrosCultura

IFRS mantém atividades presenciais suspensas

Reunião do Conselho Superior também tratou de possibilidades para a retomada do calendário durante a pandemia. Em até um mês, novas alternativas devem ser discutidas

24/06/2020 01:39

A construção de uma proposta de regulamento para atividades acadêmicas não presenciais nos cursos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) foi uma das deliberações do Conselho Superior (Consup) da instituição. A decisão foi votada na terceira reunião extraordinária do ano, nesta terça-feira, 23 de junho de 2020, considerando o cenário de pandemia da Covid-19 e reavaliando a atuação do IFRS neste contexto.

Os membros do Consup, que são representantes dos estudantes, servidores e da gestão de todos os 17 campi e da Reitoria, votaram também pela manutenção da suspensão das atividades presenciais, desta vez por prazo indeterminado. Enquanto isso, as atividades administrativas seguem sendo realizadas de forma remota. Novas reuniões do Conselho serão agendadas para o acompanhamento da situação de pandemia.

A respeito da possibilidade de atividades letivas não presenciais, foi encaminhado que o Grupo de Trabalho (GT) Retomada do Calendário Acadêmico no IFRS, instituído no mês de março, busque observações e propostas nas unidades do IFRS, contemplando os segmentos das comunidades internas, em um prazo de 15 dias. Em seguida, o GT – composto por representantes de diferentes unidades e segmentos, incluindo os estudantes – irá compilar e organizar o material, com prazo de mais 15 dias. O resultado desse trabalho será apresentado para apreciação em nova reunião do Consup. Enquanto isso, o calendário acadêmico segue suspenso.

O reitor do IFRS, Júlio Xandro Heck, presidente do Consup, avalia como positiva a reunião desta terça-feira e salienta a importância do debate democrático: “Debatemos, discutimos, ouvimos as diferentes opiniões e posicionamentos, proporcionamos o amplo contraditório. Ao cabo disso, votamos e delegamos ao nosso GT pedagógico a tarefa de apresentar soluções viáveis e alinhadas aos nossos princípios institucionais para serem aplicadas nestes tempos de pandemia. Enfim, é  neste exercício pleno da democracia institucional que avançamos sempre”.

Atuação do IFRS
As atividades presenciais estão suspensas no IFRS desde o dia 16 de março de 2020, e a instituição vem periodicamente avaliando o cenário de disseminação do novo coronavírus, o que tem motivado a prorrogação da vigência dessa medida. Como a maioria das instituições em todo o mundo, o IFRS precisou fazer adaptações nos planejamentos e na rotina institucional frente à pandemia da Covid-19, e tem considerado a segurança e a saúde integral de servidores e estudantes como princípio primordial.

Em nenhum momento o IFRS parou seu funcionamento. Os trabalhos administrativos são realizados remotamente, e as chefias acompanham e avaliam a execução das tarefas de cada servidor. Entre adequações já realizadas nas atividades da instituição, pode-se citar a regulamentação do trabalho remoto; a implementação de ferramentas digitais, incluindo processos eletrônicos institucionais; a adaptação de metodologias de trabalho para a forma não presencial; a organização de um plano de mitigação e controle de situações de risco do vírus.

Foram também constituídas diferentes equipes de trabalho para analisar cenários e ações. Entre essas, destacam-se os Comitês de Crise para Acompanhamento e Prevenção da Covid-19 – na Reitoria e nos campi -, a Comissão Retorno Seguro e o GT de Retomada do Calendário Acadêmico, ambos em nível institucional, com representantes de diferentes áreas e unidades, além de grupos criados em cada campus para avaliar condições e possibilidades locais (saiba mais aqui).

Outra frente de atuação durante esse período tem sido com a produção de equipamentos de proteção individual (EPIs), de materiais sanitizantes e de soluções de tecnologia da informação (TI), bem como a realização de campanhas de arrecadação de alimentos e materiais de higiene pessoal para doação. Essas ações envolvem professores, alunos e técnicos, que atuam quase sempre de suas próprias residências, com todos os cuidados para minimizar os riscos de contaminação por Covid-19. São iniciativas que têm contribuído com o enfrentamento da pandemia em mais de 50 municípios gaúchos.

A instituição lançou também, e vem reforçando constantemente, a campanha #FicaEmCasaIFRS, com mensagens de conscientização, orientação e conteúdos voltados a promover a saúde da comunidade acadêmica.

Saiba mais
Visando preservar a vida, o IFRS foi uma das primeiras instituições no Estado do Rio Grande do Sul a suspender as atividades presenciais e a criar um Comitê de Crise para Acompanhamento e Prevenção à Covid-19. A decisão de suspender as atividades letivas e estabelecer o trabalho remoto para as demais foi oficializada em Portaria em 13 de março de 2020.

Fotos: - Fonte: