×SegurançaGeralViver BemCasa e DecoraçãoComer e BeberModa e EstiloVeículosQuem somosEsporteSeu PetFotosViagensTecnologiaEmpresas e EntidadesBairrosCulturaVídeos

Servidor é afastado após tapar boca de criança com adesivo

Procuradoria Geral do Município encaminhou denúncia ao MP de ato ocorrido no Ceacri Sest/Senat

21/05/2019 03:43

A Procuradoria Geral do Município (PGM) já encaminhou ao Ministério Público (MP) a denúncia contra o educador social Jonatan Dias Furtado Carvalho, que, na semana passada, publicou em um grupo de WhatsApp uma foto de uma criança com a boca tapada por um adesivo com os dizeres “Reforma da Previdência Não!”. A imagem, acompanhada da legenda “Minha última saída. Depois disso só amarrando na cadeira!”, foi postada pelo servidor concursado em uma conversa de trabalho do Ceacri Sest/Senat, onde Jonatan atuava e a criança era atendida.

O caso ganhou publicidade nesta segunda-feira, dia 20, quando o presidente da Câmara de Vereadores de Bento Gonçalves, Rafael Pasqualotto, narrou o ocorrido e divulgou na Tribuna um print de WhatsApp que continha as mensagens. Na ocasião, o parlamentar adiantou que a Secretaria Municipal de Habitação e Assistência Social (Semhas) já havia registrado um Boletim de Ocorrência e estava tomando as devidas providências com relação ao caso.

Segundo a administração municipal, Carvalho foi temporariamente afastado de suas funções, e assim deve permanecer enquanto transcorrer o processo administrativo que investigará sua conduta. O procedimento deve ser instaurado nos próximos dias.

Na avaliação do titular da Semhas, Eduardo Virissimo, o caso é extremamente grave, por envolver um menor e também pela exposição desenfreada a que foi submetido nas redes sociais. “Infelizmente, isso já fugiu de um grupo de trabalho, e alcançou grandes proporções. É claro que o mais preocupante ainda é a violência a que a criança foi submetida, porque, além de uma situação de maus-tratos, ela também foi usada para exteriorizar uma ideologia. Uma agressão dessas é incompatível com o ambiente de convivência que nós temos nos Ceacris”, analisa Virissimo.

O educador social também é candidato à eleição para um dos cinco cargos de conselheiro tutelar na cidade. O nome dele figura no recente edital publicado pela prefeitura no Diário Oficial, elencando os concorrentes já habilitados para o pleito que ocorre em outubro.

Em nota, a prefeitura afirmou se tratar de um caso isolado. "A denúncia não define a conduta e a atuação dos servidores públicos, bem como a qualidade do histórico e a credibilidade de toda a equipe de profissionais que trabalham no local", destaca o comunicado.

Por telefone, na tarde desta terça-feira, Carvalho informou que em breve deve se manifestar através de sua advogada, apresentando a sua versão dos fatos. Ele ressaltou, ainda, que não foi notificado de qualquer afastamento, e que atualmente está de licença médica. (Atualizada às 21h20)

Fotos: - Fonte: Por Jorge Bronzato Jr.