×SegurançaGeralViver BemCasa e DecoraçãoCucina NBModa e EstiloVeículosQuem somosEsporteSeu PetFotosViagensTecnologiaVídeos

Situação da Unick Forex é considerada crítica

Irmãos Marcelo e Marcos Prata, líderes da Unick na Região Norte, falam em risco da empresa não conseguir pagar todos os seus clientes.

19/08/2019 09:35

A situação da Unick Forex é considerada crítica. É assim que Marcelo Prata, um dos apoiadores da empresa que prometia lucros bem acima do mercado para investidores, define o momento atual da empresa que deixou claro que não vai pagar os rendimentos e apenas devolver o valor investido pelos clientes e ainda de forma parcelada.

Seu irmão, Marcos Prata, do departamento jurídico da Unick, vai além e afirma que caso as pessoas entrem com ações contra a empresa, ela fecharia e não teria como pagar aos investidores. Os irmãos Prata tiveram áudios vazados e veiculados em um canal de investimentos online no Youtube. Por meio desses dois áudios se nota que a situação da empresa está longe da ótima fase que Danter Silva, o diretor de marketing, afirmou recentemente.

Marcelo Prata, que chegou a levar a empresa para dentro de uma corporação militar e palestrou junto ao chefe do Corpo de Bombeiros sobre os rendimentos mágicos da Unick, hoje se mostra bastante preocupado com a situação. Ele deixa escapar que há grande risco de a empresa aplicar um calote ao afirmar que “quanto aos patamares ouro e adiante nem que seja para pagar daqui a 40 anos ou em outra vida”.

Como líder de Manaus, Prata diz que não concorda com a decisão da empresa em fazer o parcelamento e apela para a cúpula da empresa para que devolva o dinheiro aos investidores sem parcelar. “Eu como líder de Manaus estou pedindo pelo amor de Deus que façam isso. Eu sei que a empresa não pediu para ninguém vender casa, vendar carro ou para fazer empréstimo, mas acreditaram no projeto. Estou pedindo que a empresa priorize esses clientes que compraram esses pacotes e não receberam um centavo até agora e que libere os 100% numa parcela só”.

Unick Forex insustentável

Ele diz até que está disposto a abrir mão se seus saques e que isso foi algo decidido também por outros líderes do Norte do país. Ele apelou para que os líderes de outras regiões do país façam o mesmo. “Eu gostaria, e eu falo em nome de todos os líderes do Norte do Brasil se tiver algum líder do Sul e do Sudeste que venha concordar com esse meu ponto de vista”.

O seu irmão, que ao lado de Fernando Lusvarghi compõe o departamento jurídico da Unick, nessa mesma linha tenta também convencer as chamadas “lideranças” a renunciar a seus ganhos para que os novos entrantes recebam. Ele desaconselha os clientes a entrarem com ação judicial contra a Unick Forex sob o argumento de que esses processos além de demorar trazem o risco de a pessoa não receber o dinheiro que está preso e nisso solta que a empresa, com isso, fechará. “O cliente que acha que a solução é judicializar está dando um tiro no pé. O que a Justiça faz aqui no Brasil? Ela bloqueia todos os valores, a empresa, claro, vai perder e vai fechar”.

O homem que afirma ter trabalhado por sete anos numa vara criminal argumenta ainda que “nenhum cliente vai ter de volta esses valores” e o motivo é que “muitos deles não terão como declarar a origem desse dinheiro”.

Número de queixas no Reclame Aqui quase dobram no mês de agosto

Após a sequência de atrasos e promessas não cumpridas pela Unick Forex, o número de queixas contra a empresa no site Reclame Aqui quase dobraram no mês de agosto. Até o final de julho, eram cerca de 3 mil reclamações. Em agosto, este número saltou para 5.141 reclamações. 

Em algumas delas, clientes denunciam que familiares realizaram a compra dos chamados Pacotes Presidente, investindo R$ 38,8 mil e receberam apenas R$ 2,3 mil. Outros clientes reclamam que o sistema ficou vários dias fora do ar e, quando voltou, na sexta-feira, 16, as contas estavam zeradas.

A Unick não deixou de responder a nenhum dos questionamentos. Porém, definiu uma respostas padrão para todos os casos reclamados no site Reclame Aqui. Os clientes que questionavam recebiam a seguinte resposta:

"A atualização do nosso sistema de fato previu algumas mudanças no plano de compensação e remuneração da nossa empresa, porém independente de qualquer fator ou mudança a empresa se responsabiliza e garante para qualquer de seus clientes que nenhum deles terá prejuízo, no sentido de que todos de acordo previsto em contrato terão 100% de satisfação, significando que o valor pago por qualquer um dos nossos produtos será entregue através da bonificação CashBack.

Após o recebimento 100% desta bonificação, caso o cliente queira continuar consumindo nossos produtos será constituído um novo contrato, e este novo contrato preverá bonificações de até 200% sobre o valor pago pelo produto.

Pedimos que verifique o vídeo que foi feito por nosso diretor jurídico e nosso diretor de marketing, onde ambos explicam dúvidas que ainda são frequentes.

Link do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=5WCDhD5l50A&t=666s

Caso o cliente não queira continuar adquirindo nossos produtos, terá o direito de cancelar seu contrato. O atendimento para o cancelamento de compras é realizado exclusivamente através do E-mail.

Enviar um e-mail para a S.A. Capital no sac.unick@sacapital.com.br, informando o seu login e solicitando o cancelamento da compra por desistência/insatisfação. A S.A. Capital irá retornar o seu e-mail o mais breve possível, informando a análise realizada e o valor a ser recebido".


Fotos: Divulgação - Fonte: Divulgação