×SegurançaGeralViver BemCasa e DecoraçãoComer e BeberModa e EstiloVeículosQuem somosEsporteSeu PetFotosViagensTecnologiaCulturaVídeosEmpresas e EntidadesBairros

Sonho de cidade ter um deputado federal fica para 2022

Paulo Caleffi emitiu um comunicado na noite desta terça-feira, 8, informando que não irá mais substituir o deputado Danrlei de Deus na Câmara.

09/10/2019 07:55

O sonho de Bento Gonçalves voltar a ter um representante na Câmara dos Deputados, mesmo que por alguns meses, foi desfeito na noite desta terça-feira, 8 de outubro. Paulo Caleffi (PSD) informou em comunicado que não irá mais assumir a vaga do deputado federal Danrlei de Deus (PSD) no Legislativo Federal. As esperanças devem ficar mesmo para as eleições gerais em 2022.

Oficialmente, Paulo Caleffi emitiu apenas um curto comunicado dizendo que foi informado que não seria mais necessária a substituição de Darnlei de Deus na Câmara dos Deputados. Porém, o anúncio vem carregado de divergências internas dentro do PSD, mas que nenhum dos lados comenta para evitar um desgaste ainda maior da situação.

Caleffi é suplente do deputado Danrlei de Deus, graças a uma votação superior a 30 mil votos conquistada nas eleições do ano passado. Desde então, o nome de Paulo Caleffi virou o centro das atenções, principalmente por ser um virtual candidato a prefeito. E, inicialmente, pode-se dizer que esta era uma estratégia do PSD. Tornar-se protagonista em uma cidade onde PP e PMDB basicamente estavam dando as cartas no pleito eleitoral.

Por isso, ainda no mês de março, o deputado Danrlei de Deus informou que Caleffi assumiria sua vaga como deputado federal por, pelo menos, quatro meses. O objetivo era dar mais visibilidade e força a uma possível candidatura de Caleffi a prefeito em  2020. A mudança deveria acontecer em julho deste ano, período em que Caleffi pediu até afastamento do Grupo Bertolini, onde atua como administrador.

Resultado de imagem para caleffi e danrlei

Porém, as coisas não andaram como planejado a partir daí. A reportagem apurou que o individualismo de Caleffi e algumas atitudes tomadas por conta do suplente no cenário político da cidade acabaram fazendo com que o planejamento da substituição fosse mudado. Do mês de julho, a substituição passou para agosto, depois setembro, chegou a 12 de novembro e foi sepultada nesta terça-feira, 8 de outubro.

Talvez tenha faltado para Caleffi um pouco mais de habilidade política para entender como funciona um processo eleitoral e tudo o que está por trás disso. Sua imagem fica arranhada com o fato de não ter virado um deputado federal, mesmo que por quatro meses. Até uma candidatura a prefeito, que parecia algo natural, pode vir a naufragar devido ao seu opcional isolamento. Os próximos meses dirão o que deve acontecer e se ainda teremos um pré-candidato a prefeito.

Fotos: Divulgação - Fonte: Notícias de Bento