×SegurançaGeralViver BemCasa e DecoraçãoComer e BeberModa e EstiloVeículosQuem somosEsporteSeu PetFotosViagensTecnologiaCulturaVídeosEmpresas e EntidadesBairros

Supermercados projetam aumento de 9,5% nas vendas de Natal e Ano-Novo

Otimismo é apontado em estudo encomendado pela Agas ao Instituto Segmento Pesquisas e revelado pelo presidente Antônio Cesa Longo.

10/11/2019 03:28

Tradicional opção dos consumidores para a aquisição de presentes e de produtos alimentícios para as festas de final de ano, os supermercados gaúchos projetam um crescimento de 9,5% nas vendas de Natal e Ano-Novo, em 2019, na comparação com o ano passado. O otimismo é apontado em estudo encomendado pela Agas ao Instituto Segmento Pesquisas e revelado pelo presidente da entidade, Antônio Cesa Longo.

A pesquisa ouviu 200 consumidores maiores de 16 anos, de ambos os sexos e de todas as faixas de renda, entre os dias 4 e 13 de outubro, para saber as projeções de gastos e expectativas de compras dos gaúchos durante o período festivo. Pelo lado varejista, foram entrevistados 20 empresários do ramo supermercadista de todo o Estado. Além das perspectivas positivas em vendas, o levantamento mostra que os preços de itens típicos de Natal e Réveillon estão em média 8,5% superiores aos praticados nas festas de 2018, e que 90% dos supermercados farão promoções especiais ao longo de dezembro.

De acordo com o presidente da Agas, a ocorrência das festas em dias de semana - neste ano, os feriados de Natal e Ano-Novo caem na quarta-feira - será um dos fatores decisivos para o crescimento nas vendas. "O calendário possibilitará que o consumidor fracione suas compras, visitando mais vezes o ponto de venda. Haverá a compra do final de semana e uma nova visita às lojas na véspera do Natal e do Ano-Novo", antevê Longo.

Outro ponto positivo para a confirmação dos resultados é a decisão do Governo de Estado de aceitar o parcelamento do IPVA. "Tradicionalmente, os supermercados absorvem cerca de 20% do 13º salário dos consumidores, e a necessidade de pagamento do imposto à vista retiraria poder de compra dos gaúchos nesta reta final do ano", observa o dirigente da Agas. Segundo a estimativa da Associação, os caixas dos supermercados deverão receber cerca de R$ 2,8 bilhões advindos do 13º salário, sobretudo em compras de itens típicos para as festas, como aves natalinas, bombons, espumantes, lentilha, bebidas e presentes.


Fotos: Divulgação - Fonte: Divulgação