×SegurançaGeralViver BemCasa e DecoraçãoComer e BeberModa e EstiloVeículosQuem somosEsporteSeu PetRegiãoViagensTecnologiaVídeosEmpresas e EntidadesBairrosCultura

Tacchini integra estudo sobre uso da hidroxicloroquina em não internados

Participação na pesquisa, coordenada pelo Hospital Alemão Oswaldo Cruz, também poderá incluir pacientes da UPA 24h que se encaixarem nos requisitos

27/05/2020 11:10

O Tacchini Sistema de Saúde confirmou presença em mais um braço do estudo multicêntrico Coalizão COVID Brasil, na etapa chamada de Coalizão V. A nova pesquisa tem como objetivo avaliar se o medicamento pode reduzir hospitalização e complicações respiratórias em pacientes com Coronavírus que, em um primeiro momento, não foram internados em função da baixa complexidade dos seus casos.

Coordenado pelo Hospital Alemão Oswaldo Cruz, o Coalizão V vai avaliar a reação de 1.300 pacientes ambulatoriais à hidroxicloroquina em cerca de dez centros de saúde de todo Brasil. A intenção é que os hospitais São Roque, em Carlos Barbosa, e Tacchini, em Bento Gonçalves, passem a incluir pacientes no estudo a partir da próxima semana. A participação também será extensível aos pacientes da UPA Bento Gonçalves que cumprirem com os requisitos de inclusão. 

Coalizão I, II e III
Ao mesmo tempo em que uma nova pesquisa se inicia, o Tacchini Sistema de Saúde conclui sua participação nos primeiros estudos do Coalizão COVID Brasil. No total, participaram 25 pacientes dos hospitais da rede.

No Coalizão I, avaliação que envolveu pacientes de menor gravidade internados por Covid-19, a instituição incluiu 18 casos em um total de 630 analisados em todo Brasil, concluindo o estudo como o 11º maior recrutador do país.

Já o Coalizão II envolveu a administração de casos mais graves, que necessitam de maior suporte respiratório. Neste, sete pacientes do Taccini receberam o medicamento hidroxicloroquina, com o objetivo de verificar se a azitromicina tem efeito benéfico adicional. No total, foram avaliados 440 pacientes de todo Brasil, fazendo da instituição da Serra Gaúcha a 13ª maior recrutadora.

Os resultados de ambas pesquisas devem ser publicados pelos hospitais coordenadores nas próximas semanas. O Tacchini Sistema de Saúde também estava cadastrado para incluir pacientes no Coalizão III, estudo que avaliou a  a efetividade da dexametasona para pacientes com insuficiência respiratória grave, mas nenhum paciente da instituição cumpriu os critérios de inclusão previstos.

Fotos: Alexandre Brusa/Hospital Tacchini - Fonte: