×SegurançaGeralViver BemCasa e DecoraçãoComer e BeberModa e EstiloVeículosQuem somosEsporteSeu PetRegiãoViagensTecnologiaVídeosEmpresas e EntidadesBairrosCultura

Serra Gaúcha volta à bandeira vermelha

Números apresentados pelos municípios ainda serão reanalisados em recursos, mas cidades podem ficar 14 dias com o Comércio e outros setores fechados.

26/06/2020 07:09

Demorou apenas uma semana para os 49 municípios da Serra Gaúcha voltarem para a bandeira vermelha. A decisão foi anunciada no final da tarde desta sexta-feira, 26, pelo governo do Estado. Os municípios terão que encaminhar recurso da decisão até este domingo, 28, e, caso a bandeira seja alterada, as medidas começam a valer na terça-feira, 30.

A medida do distanciamento controlado deve provocar o fechamento do comércio local novamente, entre outras restrições. Pior do que isso, como é reincidente em bandeira vermelha, a Região de Caxias do Sul ficará com seus estabelecimentos fechados por 14 dias. 

Os números na Serra Gaúcha pareciam controlados, mas dispararam em algumas cidades entre a quinta-feira, 25, e a sexta-feira, 26, principalmente em Caxias do Sul, principal município da região, que teve um grande número de casos de coronavírus registrado. Com isso, mesmo sem contar com nenhum indicador na bandeira vermelha ou preta, a região voltou à bandeira vermelha.

 Conforme destacado, o indicador de hospitalizações confirmadas para Covid-19 registradas nos últimos sete dias reduziu 14% entre as duas semanas, passando de 88 na semana anterior para 76 na atual. Porém, mesmo que o avanço da doença tenha reduzido na velocidade, o número de internados por SRAG em UTI (de 50 para 62), o número de internados em leitos clínicos Covid (de 51 para 57) e de internados em leitos de UTI Covid (de 38 para 40) cresceram.

Os indicadores de incidência de novos casos sobre a população - “hospitalizações confirmadas para Covid-19 em relação à população” e “Projeção de óbitos em relação à população” mantiveram situação de maior risco: para o primeiro indicador, a bandeira manteve-se como preta, e para o segundo, passou de laranja para preta, com elevação na projeção de óbitos.

O indicador de leitos de UTI livres dividido pelos leitos de UTI ocupados por pacientes Covid-19, mensurado para a macrorregião, permanece em situação de risco alto, com bandeira vermelha (com 1,88 leito de UTI adulto livre para cada leito de UTI adulto ocupado por Covid na região). Por fim, o indicador da Mudança da Capacidade de Atendimento também se agravou, passando de bandeira amarela para laranja, reflexo da redução de 12% no número de leitos de UTI livres no último dia para atender Covid (de 85 para 75).

Fotos: Divulgação - Fonte: NB Notícias