×SegurançaGeralViver BemCasa e DecoraçãoComer e BeberModa e EstiloVeículosQuem somosEsporteSeu PetRegiãoViagensTecnologiaVídeosEmpresas e EntidadesBairrosCultura

Depois de queda em abril, mortes no trânsito gaúcho subiram 61% em maio

Índices deste ano ainda são inferiores a 2019, mas apontam que o afrouxamento das medidas de distanciamento implicou em aumento no número de óbitos nas vias do Estado

09/07/2020 05:47

O ritmo da redução de mortes no trânsito do RS registrado em abril não se manteve no segundo mês de quarentena. Com a redução das taxas de isolamento social pela população, dados parciais de maio apontam que as mortes cresceram 61% em relação ao mês anterior, passando de 90 para 145 vítimas. No entanto, o número é 6,5% menor do que maio de 2019, quando morreram 155 pessoas nas ruas e rodovias gaúchas.

No acumulado do ano (janeiro a maio), os motociclistas foram os únicos que tiveram aumento no número de mortes. Os demais tiveram redução de mortes: condutores (-11%), pedestres (-26%), passageiros (-18%) e ciclistas (-23%). Entre os motociclistas, entretanto, houve aumento de 3% nas mortes nos primeiros cinco meses do ano em relação ao mesmo período do ano passado.

Puxado por abril, que foi o mês com o menor número de mortes no trânsito de toda a série histórica do DetranRS, com início em 2007, o ano de 2020 segue com redução em relação a 2019. Foram 12,7% menos mortes do que nos cinco primeiros meses do ano passado.

Acidentes com morte
O número de acidentes com morte também cresceu com relação ao mês passado. Foram 86 em abril e 128 em maio, crescimento de 48,8%. Em relação a maio do ano passado, período sem pandemia, o DetranRS registrou queda de 6,5%. No acumulado do ano (janeiro a maio), foram 13,6% menos acidentes com morte no Estado.

Para o diretor do DetranRS, Enio Bacci, o RS fez o dever de casa nos primeiros meses da pandemia e o resultado foi claro tanto no número de mortes por Covid, bem inferior em comparação a outros Estados, quanto à consequente redução de acidentes fatais em vias e rodovias em função do isolamento social. “Sabemos que tem sido difícil para todos o confinamento e que muitos precisaram sair para poder ganhar seu sustento, mas pedimos, nós do DetranRS e do governo do Estado, que quem puder fique em casa. Como diz nossa mais recente campanha: a distância salva, na vida e no trânsito”, ressalta.



Fotos: Divulgação - Fonte: Detran/Governo RS