×SegurançaGeralViver BemCasa e DecoraçãoComer e BeberModa e EstiloVeículosQuem somosEsporteSeu PetRegiãoViagensTecnologiaVídeosEmpresas e EntidadesBairrosCultura

Redobre o cuidado com animais domésticos nas festas de final de ano

Os preparativos são muitos e entre eles deve estar também a preocupação e os cuidados com os pets.

26/12/2019 05:59

Uma das coisas no Réveillon é celebrar a passagem em meio às tradicionais queimas de fogos. Porém, enquanto adultos e crianças se encantam, os bichos de estimação sofrem com o barulho dos fogos de artifício. Cães e gatos possuem audição mais aguçada e reagem mal devido ao som parecer ensurdecedor para eles.

Falta de ar, atordoamento, náuseas, convulsões, tentativas de fuga e, até mesmo, ataque violentos às pessoas podem ser sinais de ansiedade e medo causados pelo estrondo.

Algumas dicas para poupar os pets do stress:

- Durante o dia recomenda-se sair com o pet para passear e estimular brincadeiras para  energia.

- Vídeos de fogos de artifício podem ser usados antes das festas para o preparo prévio do animal para o que irá acontecer.

- Deixar seu pet dentro de casa, com portas e janelas fechadas, que ajudam a isolar o local dos ruídos e também para evitar fuga descontrolada.

- É importante que o local que o pet fique não dê acesso a varandas e outros, pois o desespero faz com que o animal salte ? principalmente no caso de gatos. Caso você tenha um pássaro, a gaiola deve ficar em um local no qual o som seja abafado.

- Deixar nesse espaço tudo que o animal mais gosta, como cama, cobertas e brinquedos. Deixe a disposição também as caixas de transporte para que eles possam se refugiar nos momentos de medo.

- Não use guias. Eles podem ficar nervosos, correr e se enrolar, elevando o risco de enforcamento acidental. As coleiras devem ser mantidas inclusive com identificação do nome animal e telefone para contato.

- Caso esteja habituado a ouvir sempre TV, rádio ou outros, deixe ligado no ambiente com o volume alto, pois isso ajuda a disfarçar o som dos fogos e a fazer com que o animal sinta familiaridade e acolhimento.

- Cachorros e gatos não devem ser postos juntos nesses momentos, pois podem se atacar, mutuamente.

- Caso seu pet seja muito agressivo, consulte seu veterinário de confiança e conversem sobre a possibilidade de ministrar um calmante neste dia. Porém isso deve ser feito apenas em último caso e com acompanhamento profissional.

- Transmita tranquilidade e carinho.

Imagem relacionada


Seguindo estas dicas, seu pet sentirá menos os efeitos dos fogos e você poderá aproveitar sua festa tranquilamente.

 Vale lembrar o perigo de intoxicação alimentar nas festividades 

Nesta época do ano, aumenta o número de casos de intoxicação alimentar em animais domésticos. Muita gente pensa que vai agradar o pet dando a ele a comida do próprio prato, mas aquele 'pedacinho' da ceia pode ter graves consequências.

É preciso ter cuidado redobrado com os alimentos disponíveis nas mesas. Oriente seus convidados a não compartilharem os alimentos da ceia com cachorros e gatos. Caso você queira caprichar na refeição do seu pet nos dias de festa, opte por biscoitos ou snacks desenvolvidos especialmente para animais.

Outra opção é preparar um cardápio próprio para seu pet com o auxílio de seu médico- veterinário de confiança. "Muitos animais passam o réveillon internados por abusos e descuidos. A prevenção é sempre a melhor opção".

Se mesmo seguindo todas as dicas seu pet ingerir algum alimento inadequado, fique atento aos sintomas mais comuns de intoxicação alimentar: vômito, apatia, diarreia, dor abdominal e convulsões. Não medique sem a orientação de um profissional e procure um médico-veterinário imediatamente para iniciar o tratamento.



Fotos: Divulgação - Fonte: segs