×SegurançaGeralViver BemCasa e DecoraçãoCucina NBModa e EstiloVeículosQuem somosEsporteSeu PetFotosViagensTecnologiaVídeos

FaceAPP: por que o filtro que nos mostra mais velhos encants as pessoas

Psicóloga e geriatra explicam por quais motivos os filtros que mostram o usuário com uma idade diferente fazem tanto sucesso.

17/07/2019 11:02

Quem é ativo nas redes sociais certamente se deparou com uma timeline repleta de imagens de versões um pouco diferentes de seus amigos ao longo dos últimos dias – com cabelos e barbas brancas, bigode chinês e algumas rugas a mais. O mais recente viral que está fazendo sucesso nas redes, e que conquistou até mesmo celebridades, é o filtro que simula como as pessoas ficariam algumas décadas mais velhas.

Para conseguir efeito é necessário usar o aplicativo FaceApp, que chegou a conquistar o primeiro lugar entre os aplicativos de foto e vídeo mais baixados nos últimos dias. A sensação vem poucos meses após o sucesso de um filtro do aplicativo Snapchat que simulava o efeito contrário, deixando os usuários com aparência infantil. Mas entre filtros de cachorrinho, flores e até um que simula o rosto do Faustão, por que são os filtros que mostram o usuário com uma idade diferente que fazem tanto sucesso?

Para a psicóloga clínica Adriana Amaral, o fenômeno diz muito mais sobre nossa busca por aceitação social e com a forma como percebemos nossa própria imagem do que com a ideia de como encaramos o processo de envelhecimento em si. “É um meio de buscar participar de um movimento, a pessoa vê os amigos e celebridades usando o filtro e obtendo uma boa resposta com ele e decide usá-lo também”, analisa.

A psicóloga explica que tanto o uso de filtros, quanto a edição de imagem em aplicativos que permitem alterar traços de nosso corpo – cor dos dentes, peso, aperfeiçoamento da pele – fazem parte de uma construção da imagem de cada indivíduo. “Tudo está relacionado com nosso ideal de um corpo e com nossa relação com outras pessoas, a busca pela aprovação dos outros”.

Adriana reforça que, apesar de os filtros do momento mostrarem uma versão diferente do usuário – muito mais jovem ou muito mais velho – ele não necessariamente o torna menos atraente. “Até mesmo no momento de usar esses filtros as pessoas escolhem uma foto de que gostam ou usam um ângulo bom para aplicá-lo, e elas só vão postar nas redes se ficarem satisfeitas com o resultado”, explica.

Cercado de tabu

O sucesso do filtro também reflete o tabu que envolve o envelhecimento, segundo a geriatra Débora Lopes. “Envelhecer é muito impactante, as pessoas têm muito medo de ficar debilitadas, mas ao mesmo têm curiosidade de saber como o envelhecimento afetará suas fisionomias “, diz. 

Ela acredita que o efeito do filtro da moda também acaba, de certa forma, estereotipando a pessoa idosa, visto que não tem como prever como a idade agirá sobre cada indivíduo. “A verdade é que ninguém se imagina velho – o tempo passa, o corpo muda e a ganhamos mais experiência, mas a alma não envelhece”, afirma.

A geriatra alerta ainda que nosso corpo envelhece de acordo com nossos cuidados. “O exercício físico pode ajudar uma pessoa a chegar aos 60, 70 anos com a mesma disposição de uma pessoa de 40”, ensina. Ela acrescenta ainda que, apesar do aplicativo ser lúdico, ele não deve ser usado de forma a tratar a imagem do idoso como uma piada, ou em tom jocoso. “Chegar à velhice é uma vitória, e esse processo deve ser visto com respeito”, finaliza.

Como entrar na brincadeira

Ficou curioso para se ver com algumas décadas a mais? Para testar, basta baixar o aplicativo FaceApp, que é disponível tanto para Android quanto iOS.´Depois, é só escolher uma foto que mostre bem o seu rosto – uma selfie já está de bom tamanho – e brincar com os diversos filtros disponíveis.

Fotos: Faceapp/Divulgação - Fonte: Divulgação