×SegurançaGeralViver BemCasa e DecoraçãoComer e BeberModa e EstiloVeículosQuem somosEsporteSeu PetRegiãoViagensTecnologiaVídeosEmpresas e EntidadesBairrosCultura

Guia para mochileiros: destinos e dicas para aproveitar e economizar na viagem

Felipe Faria é considerado um mochileiro profissional e dá dicas interessantes para você que quer sair por aí viajando com uma mochila nas costas.

05/11/2017 11:06

Nesta semana falaremos sobre mochileiros, esses viajantes independentes que organizam seus roteiros e suas viagens por conta própria. Eles estão sempre antenados com roteiros repletos de aventuras e diversão, abrindo mão do conforto dos viajantes tradicionais, que geralmente fecham pacotes com hotel, aéreo, shows e carro.  Mochileiro é  sinônimo de independência , afinal, eles são os responsáveis pelos roteiros de viagem, o tempo de permanência, meios de locomoção e locais para alimentação, reunindo qualidade e economia e transformando a viagem em uma gostosa experiência. A cultura mochileira nasceu nos Estados Unidos e era formada por escritores e artistas na década de 50, logo após a Segunda Guerra Mundial. Hoje é comum encontrar mochileiros de todas as partes do mundo pelas nossas viagens e o mercado só cresce: para terem uma ideia, a Austrália é o país preferido desses viajantes e fatura milhões de dólares anualmente com essa galera que consegue reunir diversão, conhecimento e aventura à baixo custo. Nosso convidado especial é o gerente de marketing Felipe Faria, que é mochileiro profissional. Ele tem todas as dicas para quem quer colocar a mochila nas costas e explorar o mundo: 


Quais as vantagens de viajar como mochileiro?

A oportunidade de conhecer gente do mundo todo nos hostels , gastar mais com experiências do que com produtos e tempo para reflexão sobre o mundo e autoconhecimento.


Qual o segredo para não gastar muito em alimentação e hospedagem?

Não tem segredo: se você lidar com a hospedagem como uma necessidade corporal, não como uma oportunidade de luxo, vai conseguir dormir em um quarto com 16 camas. Sobre a alimentação, o que eu recomendo é observar onde os locais comem (em geral, os preços serão mais em conta que aqueles restaurantes voltados para turistas).


Existe alguma forma de comprar passagens mais em conta?

Alguns sites, como o Momondo, permitem monitorar o preço de passagens para destinos que você escolher em determinado período. Quando o preço baixa para aquele que você apontou como ideal, o site te envia um alerta por e-mail. E, claro, juntar muitas milhas (eu compro absolutamente tudo no cartão de crédito, para poder trocar mais milhas)


Fez muitos amigos durante as viagens?

Sim, do mundo todo. É uma oportunidade de romper tabus e preconceitos, praticar outras línguas e conhecer de verdade sobre outras culturas e sociedades.


Felipe ainda lista os lugares preferidos para "mochilar": 

Tailândia está na lista de destinos para quem curte um mochilão
Arquivo pessoal
Tailândia está na lista de destinos para quem curte um mochilão


Tailândia:  O Sudeste Asiático é uma região muito barata para se viajar: com o preço que paguei em um quarto de hostel em Nova York, fiquei em um hotel em Bangkok com piscina na cobertura. Só é caro para chegar, por isso a dica para acessar países como a Tailândia, com sua movimentada vida noturna e praias paradisíacas, é ficar de olho nas promoções de passagens.


Camboja:  Também no Sudeste Asiático, esse é um país empobrecido, com uma história tristíssima e de superação inspiradora. O Angkor Wat é a maior edificação religiosa do mundo e o destaque do país.

Camboja também está entre os destinos preferidos de Felipe
Arquivo pessoal
Camboja também está entre os destinos preferidos de Felipe


Peru:  Tudo no Peru exala história e cultura. Cidades como Cusco e Arequipa vão te levar em uma viagem no tempo e Macchu Pichu, um dos lugares que mais atraem turistas no mundo, está a uma bela viagem de trem dali. A comida é deliciosa, diferente e barata.


Argentina:  Buenos Aires foi o destino do meu primeiro mochilão . É aqui do lado e sempre pipoca promoção de passagem. A capital argentina é cheia de atrações turísticas , tem uma gastronomia diversa e dá pra curtir a viagem sem a sensação no retorno de que sua conta bancária foi aniquilada.

Uruguai: A capital, Montevideo, é menos movimentada que Buenos Aires, mas a praia de Pocitos tem seu charme próprio. A dica é investir em destinos mais rústicos, como as praias da região de Rocha. Em Cabo Polônio é possível observar leões-marinhos e passar alguns dias completamente desconectado do mundo, já que o vilarejo praticamente não tem luz elétrica. Se você está no Sul do Brasil, dá pra viajar de carro ou de ônibus .


A grande aventura

Estou sempre com a mochila nas costas nas férias ou feriadões , mas minha maior aventura foi uma volta ao mundo de 150 dias, em que vendi o carro, larguei o emprego e decidi viver histórias e conhecer personagens que me mostrassem o mundo de verdade. Prefiro viajar sozinho , porque é mais fácil interagir com estranhos e sempre sobra tempo para refletir sobre as diferenças culturais.

Felipe teve de pedir carona na viagem a Israel, mas, no final, deu tudo certo
Arquivo pessoal
Felipe teve de pedir carona na viagem a Israel, mas, no final, deu tudo certo


Meu maior perrengue  foi ter de sair de Israel de carona em direção à fronteira da Jordânia - meu hebraico se resumia a "Shalom". Foram três carros da cidade de Beit Sheham até o rio Jordão, mas deu tudo certo. Sufocos também fazem parte da vida dos mochileiros. 


Fotos: MARCELO DARGELIO - Fonte: Divulgação