×SegurançaGeralViver BemCasa e DecoraçãoComer e BeberModa e EstiloVeículosQuem somosEsporteSeu PetRegiãoViagensTecnologiaVídeosEmpresas e EntidadesBairrosCultura

Ouro Preto: cidade histórica de Minas Gerais

Ouro Preto guarda muita história e arte em pontos próximos o que é ótimo para conhecer em dois dias.

24/01/2020 11:36

Se você está procurando um destino para passar o final de semana sem gastar muito. A cidade de Ouro Preto, em Minas Gerais, é uma alternativa para quem quer conhecer mais sobre a história do Brasil durante o dia e, também, curtir o espírito boêmio à noite. Ou seja, atividades para todos os gostos.

Fundada em 1711, Ouro Preto  faz parte do Circuito do Ouro, integrando a região da Estrada Real de Minas Gerais. Declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, a cidade mostra muito do que foi o Brasil na era Colonial não só nos vários museus, mas também na arquitetura das construções históricas e até pelas ruas de pedra sabão.

Segundo o site oficial de turismo em Ouro Preto, o município possui um total de 29 igrejas, 12 museus, sete minas de ouro e sete mirantes. Podem até parecer muitos pontos turísticos para dois dias, mas como a maior parte desse circuito pode ser feito a pé e em sequência, é mais do que possível montar um roteiro para um fim de semana.

O que conhecer em Ouro Preto?

No ponto central, a Praça Tiradentes, já é possível conhecer alguns dos locais mais populares da cidade, como o Monumento a Tiradentes, o Museu da Inconfidência e as Igrejas de Nossa Senhora do Carmo e São Francisco de Assis, além da tradicional feira de artesanato, onde há diversas peças de arte feitas de pedra sabão. 

Além dessas duas igrejas mencionadas, outras que são muito visitadas são a Basílica Matriz de Nossa Senhora do Pilar, Igreja de Nossa Senhora do Carmo, Santuário de Nossa Senhora da Conceição e a Igreja de Nossa Senhora do Rosário. A Basílica e a Igreja de Nossa Senhora do Carmo e o Santuário possuem museus anexos com arte sacra e obras de grandes artistas do Barroco Mineiro, como Aleijadinho. 

Museu Casa dos Contos

Guias não-oficiais costumam ficar na área externa das igrejas e da praça principal oferecendo um tour (preços à consultar no local) pelos principais pontos para explicar sobre a história e curiosidades sobre a cidade, igrejas e obras do Barroco. Algumas igrejas cobram um valor de entrada entre R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).  

Outras opções de passeios próximas ao centro incluem visitas guiadas às minas de ouro e museus, além de lojas com bebidas e doces locais, e joalherias. Os destaques vão para o Museu Casa dos Contos, com informações sobre a história da moeda brasileira e uma senzala preservada, e o Museu Guinard, cujo acervo reúne obras de Alberto da Veiga Guignard, considerado um dos maiores pintores e desenhistas brasileiros do século XX. 

Feira de Artesanato

À noite, a região central continua movimentada, mas a cidade passa de "museu" para um tom mais boêmio, com diversas opções de restaurantes e bares, além de atividades nos centros culturais - nesse caso, uma dica é pedir sugestões de onde ir para um funcionário do local onde você está hospedado. 

Existem opções também para quem quer fugir do centro histórico, que vão do Ecomuseu no Parque Municipal Arqueológico do Morro da Queimada, à trilhas, cachoeiras e o Instituto Federal Minas Gerais. É necessário ter um carro para chegar até esses locais. 

Como chegar a Ouro Preto?

Existem quatro opções para chegar até Ouro Preto: ir de carro, voar de avião até Belo Horizonte e ir de ônibus até Ouro Preto, pegar dois ônibus, sendo um até Belo Horizonte e outro até Outro Preto, ou um ônibus direto.

Essa escolha depende de quanto você pode gastar, quanto tempo pretende passar na estrada e das rotas até a cidade a opção de ir direto de ônibus, por exemplo, não estão disponíveis em todas as partes do Brasil. 

Mina Chico Rei

Fotos: Divulgação - Fonte: IG