×SegurançaGeralViver BemCasa e DecoraçãoComer e BeberModa e EstiloVeículosQuem somosEsporteSeu PetFotosViagensTecnologiaVídeosEmpresas e EntidadesBairrosCultura

Um culto à natureza e à aventura no interior do Paraná

A cidade "desconhecida" de Turvo possui uma das maiores quedas d'água do sul do Brasil e é ponto de encontro para aventureiros.

27/10/2019 12:31

O Salto São Francisco é a maior queda d'água da região sul do Brasil e uma das maiores do país. O que pouca gente sabe é que essa cachoeira magnífica se expande por três municípios: Guarapuava, Prudentópolis e a menos conhecida cidade de Turvo. Ainda pouco explorado pelo turismo, o município tem uma cultura peculiar. É cercada por extensas florestas de Araucária, com cachoeiras, cavernas e sítios arqueológicos prontos para serem admirados pelos amantes da natureza.

Distante pouco mais de 200 km de Curitiba, o acesso pode ser feito de carro ou ônibus, já que Turvo está localizada entre a BR-277 (no trecho que liga Curitiba a Foz do Iguaçu) e a BR-466 (trecho de Londrina a Guarapuava). "Partindo de capital, são pouco mais de duas horas até chegar à cidade que tem como limítrofes os municípios de Cândido de Abreu, Boa Ventura de São Roque, Santa Maria do Oeste e Campina do Simão.

Chegando lá, é possível conhecer diversas atrações, como as Águas da Laje, a Pedra Furada, a Caverna do Tigre e até museus e igrejas históricas da cidade. O Salto São Francisco, a maior queda d´água da região Sul do Brasil, é um dos lugares mais visitados, seguido da Aldeia Indígena Guarani Koe Ju Porã, do Sítio Arqueológico Marrecas e da Comunidade Quilombola Campina dos Morenos. A cultura indígena está muito presente na região, que tem a agricultura como a principal fonte da sua economia.

A cidade já começa a voltar os olhos para a atividade turística e promove diversas atrações ao longo do ano, além de constantemente melhorar a estrutura para quem visita o local. Para os aventureiros de plantão, por exemplo, as águas e matas de Turvo são ambientes propícios à prática de várias atividades radicais como rapel, boia cross, aquatrekking e paratrike.


Uma vez por ano, em agosto, é realizada também a Caminhada Internacional da Natureza, que reúne centenas de pessoas para conhecer a natureza local. Mas não é preciso esperar o evento para conhecer a cidade, que oferece uma gastronomia típica dos quilombos e tem vários hotéis na região rural para conhecer. Para saber mais, consulte o site de turismo do município.

Fotos: Gralha Azul Turismo e Aventura/Divulgação - Fonte: Divulgação