×SegurançaGeralViver BemCasa e DecoraçãoCucina NBModa e EstiloVeículosQuem somosEsporteSeu PetFotosViagensTecnologiaVídeos

Por quais motivos as pessoas têm medo de dentista?

Ter medo de dentista é muito comum, muitas pessoas ao redor do mundo compartilham do problema.

09/07/2019 11:45

Ir ao dentista é uma tarefa basicamente comum à diversas pessoas, ou, pelo menos deveria ser, se não fosse por causa do medo!

É um hábito que apesar de antigo, ainda está em plena construção! Afinal de contas, muitas pessoas evitam a visita ao dentista em função do medo!  Mas afinal, do que elas têm medo?

A resposta é simples e ao perguntar, a maioria das respostas será: medo dos instrumentos ou “motorzinho”, medo da agulha da anestesia, medo de precisar arrancar o dente, medo da dor que poderá sentir.

O fato é que existem procedimentos desconfortáveis realizados no consultório do dentista, mas não são todos, na verdade nem a maioria.

Causas para o Medo

As pessoas geralmente têm medo de sentir dor.  E por isso evitam não somente a ida ao dentista, mas diversos outros tipos de consultas e exames. Comportamento que afeta e muito a saúde geral e bucal.

Em seguida o medo é daquilo que as impede de sentir dor: a anestesia. A agulha gengival, ao contrário das que são usadas em injeção, é bem fininha e flexível, mas ainda assim algumas pessoas recusam a anestesia com medo da dor.

Porém é importante frisar que, se o dentista sugere a anestesia é porque realmente é necessária, já que, em situações como essa, o atendimento é inviabilizado.

Alguns desses medos vem de uma ideia pré-concebida do atendimento odontológico, baseada em experiências alheias.

Algumas pessoas têm medo dos instrumentos usados. Esse medo faz com que ela corra maior risco ainda!  Pois em caso de movimento brusco como virar o rosto com medo, por exemplo, podem acontecer lesões em tecidos moles (gengiva, mucosas, língua), já que quase todos os instrumentos são cortantes ou têm pontas.

Entendendo o Medo

Para que se possa combater o medo é preciso entende-lo e por isso é importante observar. Quando o medo impede que a pessoa tenha uma vida normal, é sinal de fobia.

A fobia envolve ansiedade, insegurança e o medo exagerado de algo que muitas vezes as pessoas não conhecem inteiramente. Ela tem o poder de causar grandes problemas.

No caso da fobia de dentista, pessoas com problemas bucais sérios, com dor, infecções e abscessos, deixam de procurar os cuidados profissionais mesmo sabendo que essa é a única forma de resolver o problema.

Por isso é importante o dentista conversar abertamente sobre o tratamento e, caso sinta que o paciente tem medo ou até mesmo fobias explicar de maneira mais simples possível. Sem ocultar detalhe algum do tratamento.

Acabando com o Medo 

Uma das dicas mais importantes para acabar de vez por todas com o medo é a ida periodicamente ao dentista.

O pensamento básico que se deve ter é voltado a prevenção: cuidar para não ter que tratar. Evitando assim, a procura pelo dentista somente quando a situação está emergencial: quando o dente dói, quando há sangramento na gengiva ou quando o rosto incha.

Por isso é importante observar os sinais e os possíveis problemas bucais, para que não haja evolução.

Lembrando que, ao procurar o dentista nessas condições, quando o problema já está instalado nem sempre é possível garantir um atendimento sem desconforto. Por isso é importante além de manter uma saúde bucal correta, manter as visitas ao dentista como um compromisso e não apenas como um evento esporádico.

Isso fará com que não somente a saúde bucal seja melhorada, mas a saúde de uma maneira geral.

Lembre-se de que ter medo de dentista é normal. Não há nenhuma razão para ficar envergonhado por isso. Muitas pessoas ao redor do mundo compartilham do problema.



Fotos: Divulgação - Fonte: Divulgação